baixe nosso aplicativo

Zveiter, relator da CCJ e que votou contra Temer, pede desfiliação do PMDB

Em seu pedido de desfiliação, Zveiter afirma ter sofrido represálias após a divulgação de sua posição na comissão

Por: Blog do Gordinho

0

icones whats

Relator do parecer que pedia a admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, o deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) apresentou nesta sexta (11) pedido de desfiliação do partido.

Correligionário de Temer, ele e mais cinco parlamentares foram suspensos das atividades partidárias por 60 dias pela cúpula partidária nesta quinta (10), por votar a favor da peça do Ministério Público Federal, que acusa o presidente de corrupção passiva.

Em seu pedido de desfiliação, Zveiter afirma ter sofrido represálias após a divulgação de sua posição na comissão, em relatório que foi derrotado pelos governistas. O parlamentar criticou o fechamento de questão do partido a favor de Temer. “Causa maior espanto o autoritarismo com que esse posicionamento foi adotado, essa postura abusiva, como se a Câmara e seus deputados estivessem subjugados a outro poder”, afirma o texto.

“Não vejo autoridade moral nem na executiva do partido nem no líder Baleia Rossi [SP] para aceitar punição vinda deles”, afirmou Zveiter em entrevista à Folha. Antes da apresentação de seu parecer, o deputado havia dito não temer retaliação do Planalto.

Por não ter cargo partidário, a suspensão das atividades no PMDB não afetou Zveiter imediatamente, mas o parlamentar ainda poderia ser suspenso das comissões das quais é membro, como a CCJ e a Comissão de Ciência e Tecnologia, em que é suplente.

Ele já havia sido retirado da vice-liderança do partido na Câmara e da coordenação da CCJ após a apresentação do parecer contrário ao presidente. “Não recebi com surpresa [a suspensão], mas achei ridícula e covarde”, disse.

Folha