baixe nosso aplicativo

Socialista diz que AL vai pressionar por eleições diretas, mas prevê reação de ‘beneficiários da propina’

Socialista sugere que propina apontada nas delações tenha beneficiado os diretórios estaduais dos partidos

Por: Larissa Claro

0

icones whats

A deputada estadual Estela Bezerra (PSB) disse nesta quinta-feira (18) que a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) deverá pressionar por eleições diretas, depois da delação do grupo JBS, que culminou na abertura de inquérito contra o presidente Michel Temer (PMDB) e no afastamento do tucano Aécio Neves do Senado e da presidência do PSDB.  Para a socialista, no entanto, há deputados na Paraíba beneficiários da propina apontada nas delações e estes deverão defender eleições indiretas, caso o presidente Michel Temer venha a ser afastado.

Leia também: “Não renunciarei”, diz Temer durante pronunciamento; presidente defendeu ampla investigação

Cunha Lima defende renúncia de Michel Temer: “O Brasil está sendo despedaçado”

“A gente vai tensionar, mas aqui tem muito golpista, tem muita gente envolvida nesse esquema, porque não é um esquema local, é nacional. Se você tem o PSDB recendo propina lá em cima, o PSDB está recebendo propina aqui em baixo. Não tem como ser diferente. Se você tem o PP recebendo propina lá em cima, tem o PP recebendo aqui em baixo. Aqui todo mundo se beneficiou”, acusou a socialista.

“Quem é beneficiário da corrupção certamente vai querer uma eleição indireta, observe quem está defendendo eleições indiretas e você vai ver quem estava envolvido ou quem estava sendo beneficiado”, completou.

Para Estela, o cenário político é estarrecedor desde 2016. “2016 parece ter sido um ano que não terminou e gente fica com um sentimento de suspensão e ao mesmo tempo acreditando que aquilo que a gente sinalizava é verdadeiro. Você tirou uma presidente eleita por um processo legítimo eleitoral e colocou para governar um bando, não é uma quadrilha, mas um bando de corruptos, que já tinha, inclusive, evidência sobre”, ressaltou.