baixe nosso aplicativo

Cármen Lúcia anuncia que vai renunciar à presidência do STF no início de 2018

Durante palestra na PUC-MG, presidente do STF afirma que pretende voltar a dar aula e retornar para Minas após morte do pai

Por: Blog do Gordinho

1

icones whats

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Carmen Lúcia, afirmou hoje, 20, que pretende renunciar à presidência da Corte e que isso deverá ocorrer já no início de 2018. A ministra afirmou que  quer voltar a dar aula na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC), em Belo Horizonte. Carmen Lúcia é professora licenciada da instituição, lotada na Faculdade Mineira de Direito (FMD). “Estou com saudades dos meus meninos”, disse, se referindo a alunos.

Leia também: Ex-ministro de Temer, Moraes assume nesta semana vaga de Teori no STF

A presidente deu palestra em aula inauguração da faculdade, nesta segunda-feira, 20. Na chegada à escola, passou por protesto contra o STF e foi chamada por uma manifestante de golpista. A ministra avaliou como normal o protesto. “É da democracia. Se não fosse aqui, seria na sala de aula”, afirmou. Confirmado o desejo de se aposentar, a ministra não completaria os dois anos de mandato previstos para o cargo. A ministra assumiu o posto em setembro de 2016.

Durante a palestra a ministra afirmou ainda que a morte de seu pai, Florival Rocha, em fevereiro, também contribuiu para que começasse a pensar em retornar para Minas Gerais. Acho que tenho a alma engarranchada em alguma árvore do Norte de Minas”, disse. A ministra é de Montes Claros. Seu pai morava em Espinosa, ambas cidades da Região Norte de Minas.

Cármen Lúcia tomou posse como presidente do Supremo em setembro do ano passado para mandato de dois anos. Mineira, ela foi indicada ao tribunal em 2006 pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A ministra foi advogada e procuradora do Estado de Minas Gerais. Ela é a segunda presidente mulher do Supremo. A primeira a assumir o posto foi a ministra Ellen Gracie, também a primeira mulher a integrar a Corte.